Um estudo apresentado no Congresso Europeu de endocrinologia em Dublin revelou que as dietas com alto teor de sal podem atrasar a puberdade. Esses achados podem ter consequências significativas para a saúde reprodutiva das gerações futuras.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que a população ao redor do mundo está consumindo muito mais sal do que o necessário, e certamente mais do que a recomendação diária para adultos.

Os pesquisadores da Universidade de Wyoming, descobriram que camundongos alimentados com uma dieta hipersódica (equivalente a 3 ou 4 vezes a dose diária recomendada para seres humanos) tiveram um atraso significativo em alcançar a puberdade, em comparação aos com uma dieta normal.

Entretanto, os camundongos que tiveram o sal completamente excluído de suas dietas também apresentaram retardo na puberdade. Portanto, os autores concluíram que o consumo de sal é necessário para o desenvolvimento da puberdade, mas que o excesso pode afetar a saúde reprodutiva.

Fonte: European Society of Endocrinology. “High salt intake may delay puberty.” ScienceDaily. ScienceDaily, 17 May 2015.