Não é nenhuma novidade empresas estudarem o comportamento do consumidor com o passar do tempo e estar “por dentro” do quanto às mudanças das gerações podem afetar o seu negócio. Passamos pelos Baby Boomers, a Geração X e a Y. Essa última, também conhecida como os famosos Millennial’s, foi responsável por grandes provocações e mudanças recentes para as marcas, mas não acaba por ai! A geração Z, já está impondo grandes desafios e transformações para as empresas.

A geração Z é a mais criativa, informada e exigente. Nascidos entre década de 90 até o ano de 2010 com acesso completo ao cenário digital, eles nunca conheceram a vida sem a internet, smartphones ou iPads. Desde muito pequenos eles têm celulares, consomem digitalmente e são engajados nas redes sociais. Isso faz com que a forma de comunicação precise ser cada vez mais instantânea e as respostas em curto prazo. Além de ágeis, eles são conscientes, autossuficientes e orientados por seus objetivos. Representam um desafio para as marcas, forçando-as a aprender a investir em outras formas de atrair e conquistar essa geração de acordo com seus valores.

Segundo o relatório de tendências da Forbes de 2017, a geração Z busca um estilo de vida mais saudável, gosta de cozinhar e de boas histórias, mas exigem transparência e honestidade das marcas. Com acesso à informação na palma da mão, são críticos, questionam e investigam para entregar sua confiança. A mudança de valores entre as gerações ficam claras ao observar dados de uma pesquisa do Nielsen sobre estilo de vidas das gerações de 2015, onde o apelo por alimentos saudáveis com baixo teor de sódio ou de açúcar mostram-se mais atrativos para os consumidores mais velhos. Os mais jovens vão além e buscam alimentos orgânicos, fortificados, sem glúten, ricos em proteína, além de comércios mais justos. Muitas empresas já seguem esses pontos, a maioria start-ups, como a marca Harts Natural, mostrando-se bem alinhada com os desejos do novo consumidor, lançou uma barra proteica vegana chamada Move em dois sabores cacau e limão.

Vale lembrar que apesar de grande parte dessa nova geração atualmente ainda ser criança ou adolescente, já existe uma parte entrando no mercado de trabalho ou em formação. Assim, é preciso pensar ainda mais “fora da caixa” para atender ao nível de exigência daqueles que além de consumidores também são profissionais da nova geração como médicos, nutricionistas e educadores físicos. Sua marca está preparada para o desafio de unir esses dois olhares e ainda projetar o futuro?

A Equilibrium é formada por um time de profissionais de saúde de todas as gerações, sempre antenados no comportamento do consumidor e mercado, conte com nossa expertise para as estratégias da sua marca de comunicação com essa nova geração! Fale com a gente!

Por Caroline Martinelli

Coordenadora de Novos Negócios da Equilibrium