QNews

09 fevMudanças no hábito de consumo de produtos lácteos


Não é de hoje que o hábito de consumo de produtos lácteos está mudando. Nos EUA, as vendas de leite comum estão em declínio há anos, bem como a produção de iogurte. Mas, segundo dados da IRI (Information Resources Incorporatad), empresa de pesquisa de mercado americano, há um crescimento contínuo no consumo de queijos, manteiga, café e iogurtes prontos para beber e bebidas proteicas com produto lácteos. O que reforça o fato de que, embora os consumidores tenham um grande interesse pelas bebidas vegetais, não abandonaram os produtos lácteos, apenas mudaram seus hábitos de consumo.

De acordo com o IRI, as vendas de leite fluído nos EUA caíram 2,4%, enquanto as vendas de bebidas vegetais subiram 4%. Em contrapartida, cresceram as vendas de leite aromatizado (1,8%), leite sem lactose (13,6%), iogurtes (19,2%) e café refrigerado pronto para o consumo (22,8%), que muitas vezes é misturado no leite. Para Paul Ziemnisky, vice-presidente executivo de parcerias globais de inovação da Dairy Management, os consumidores estão obtendo leite de outras maneiras, sem exatamente colocá-lo junto dos cereais.

Outra importante mudança no hábito de consumo que pode ser observada, é o aumento na procura de produtos lácteos integrais com 4% de gordura, como iogurtes, leite, requeijão e creme azedo. Em 2012 o total de leite integral vendido era de 33%, enquanto nos primeiros cinco meses deste ano foi de 40%. Campanhas como a “Undeniably Dairy” nos EUA, estão sendo realizadas pelo setor para promover a grande variedade de produtos da categoria, além de reforçar a questão de serem alimentos pouco processados, se posicionando como “comida de verdade”. Um claro exemplo é a manteiga, que continua ganhando força sobre as margarinas, pois é vista como mais natural  e menos processada.

Porém, o grande desafio para a categoria de leite fluido ainda continua sendo as bebidas vegetais. Greg Miller, diretor científico da National Dairy Council disse: “há muita desinformação na internet sobre nutrição e saúde e as vozes mais altas parecem estar vindo do setor vegano. Isso é lamentável, porque os consumidores não percebem que um copo de leite tem 8g de proteína, enquanto um copo de leite de amêndoa tem 1g. A soja tem mais proteína, mas suas vendas estão diminuindo. O leite também contém outros nutrientes que as bebidas à base de plantas não têm, e mesmo quando as fortificam, apenas adicionam cálcio e vitamina D, enquanto o leite contém potássio, iodo, fósforo e vitaminas B2 e B12, além de cálcio (encontrado naturalmente no leite) e a vitamina D (que é adicionada ao leite).”

Com toda sua versatilidade, a categoria de lácteos parece estar encarando com algumas vitórias todos os desafios.

Fonte: Milkpoint


0 Comments

Leave A Comment

Deixe uma resposta