Você certamente já está acostumado a conduzir pesquisas para entender quais as motivações, necessidades e estímulos que podem engajar o consumidor e converter comportamento em vendas.

O gerenciamento de categorias baseado no comportamento do consumidor, inspirado em pesquisas e estudos, promove boas práticas de taxas de atração e de conversão de vendas. Esse conhecimento sofreu algumas adaptações ao longo dos anos, a neurociência avançou e hoje está pautado no conceito de Loja Perfeita, ou seja, uma técnica que avalia o “caminho da compra” e a “experiência de compra”, sendo o primeiro aquele que mede a trajetória percorrida pelo consumidor no ambiente do varejo (desde a primeira manifestação de interesse até a compra efetiva) e o segundo conceito que aborda, avalia e determina a combinação perfeita de estímulos que resultam na compra do produto.

Alguns resultados preliminares de aplicações de técnicas de Loja Perfeita demonstraram taxas de atração e taxas de conversão elevadas com ticket médio acima do das lojas tradicionais. Segundo Jose Augusto Domingues, especialista em Shopper Marketing e CEO na ShelfPix – Empresa especializada no monitoramento de gôndolas por imagem, indica que o esforço de aplicação da Loja Perfeita é um esforço conjunto de Indústria e Varejo e podem gerar resultados positivos uma vez que consumidores mais satisfeitos se tornam fiéis a loja e marca.

 

FONTE: LINKEDIN PULSE