Criatividade e inovação. Termos usados indiscriminadamente há décadas e até, em alguns casos, sobrepostos em seus significados. Mas você sabe qual a real diferença entre ambos? Qual deve ser a prioridade dentro de sua empresa?

Em entrevista, o CEO da Y&R David Laloum descreve que a linha entre criatividade e inovação é tênue e está pautada exclusivamente sobre o foco. Enquanto a criatividade é o potencial de criar novas ideias, a inovação em si é a ação que promove resultados concretos por meio da transformação de uma situação, de um fato como um todo ou de um problema ainda não resolvido.

A criatividade é subjetiva e, por isso, difícil de medir. Não há uma chave para ligar e desligar a criatividade, tornando-a difícil de prever e até de dominar quando vem à tona. Por outro lado, a inovação é objetiva e altamente mensurável, visto que, compõe-se de um processo, de etapas pré-estabelecidas e muito bem definidas que vão desde a identificação do problema até a execução efetiva do plano de ação.

Neste sentido, todas as ideias inovadoras vieram de ideias criativas, mas nem todas as ideias criativas viraram ideias inovadoras. O desafio neste momento de recessão econômica e cenário político conturbado é buscar na inovação a inspiração necessária para transformar ideias e transcender o discurso promovendo mudanças efetivas e soluções úteis aos nossos consumidores. Você está preparado para isso?

FONTE: MEIO&MENSAGEM