QNews

15 Maio7 Dicas para um brainstorm online de qualidade


Os projetos de inovação aos poucos vão voltando a serem discutidos pelas empresas. As indústrias de alimentos, bebidas e suplementos não podem se dar ao luxo de arquivar todas as inovações por tempo indeterminado. E como retomar todos esses projetos de forma online?

 

Todo bom novo projeto começa com nosso velho e conhecido BRAINSTORM, então separamos aqui algumas regras básicas, e novas dicas de como fazer isso com as equipes remotamente!

 

1 – Crie um ambiente descontraído

As pessoas são mais criativas quando não se sentem “julgadas”, então comece de uma forma empática e acolhedora a reunião. Mesmo no online produza uma “sessão quebra gelo” legal. Coloque uma música de fundo, crie uma playlist específica para a atividade no Spotify e divida com todos para ajudar no processo de inspiração.

 

2- Lembre-se, o objetivo do BRAINSTORM é quantidade e não qualidade

Ou seja, todas as ideias são bem-vindas. Não corte nenhum colega que pensou em criar um suco de grilo, um biscoito azul ou um snack com a cara do presidente… tudo que parece ideia de lunático agora, poder ser matéria prima para novos insights em um futuro próximo!

 

3-  Descarregue as ideias

Pense de forma individual, depois compartilhe no grupo, isso torna a técnica ainda mais produtiva.

Como estamos sem o velho e bom post it naquela sala bacana com as cadeiras em formato de “U” e o coffee break nos esperando ao final, use o MIRO, ferramenta gratuita, versátil e ideal para esse tipo de ação… o cafézinho vai precisar ficar por sua conta mesmo!

 

4 – Determine um tempo

Tudo nessa vida precisa de prazo. As ideias não são eternas, então estipule, por exemplo, 15 a 20 minutos focados para a “sessão descarrego” no MIRO, depois mais 15 a 20 minutos para a apresentação e agrupamento das ideias (claro que esse tempo varia dependendo do tamanho dos grupos).

 

5- Deixe os objetivos claros desde o início:

Trabalhar com as 5 questões: quem? o quê? Onde? Quando? e por quê? Garante que todos os aspectos do projeto sejam abordados e que as novas ideias sejam mais assertivas.

 

6 – Fontes e referências:

A ideia de trazer e apresentar alguns benchmarks e referências para a reunião não visa limita, mas sim ajudar na ignição, no ponto de partida das equipes, e assim elas produzirem melhor.

Por exemplo, você pode mostrar produtos internacionais, citar estudos científicos, notícias que corroboram com o que vocês precisam desenvolver.

Uma boa dica é incluir nessa lista o www.bhbfood.com uma plataforma nacional com muita informação de valor.

 

7 – Fechamento:

Elejam algumas rotas ao final e já saiam da reunião com os TO DOS determinados para os próximos passos, com PRAZO de entrega e datas agendadas para os próximos encontros.

 

Que durante essa quarentena saíam ideias brilhantes para o setor de alimentos!


0 Comments

Leave A Comment

Deixe uma resposta