A crise econômica fez com o setor de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria registrasse queda nas vendas nos últimos dois anos. No entanto, segundo alguns especialistas o setor deve registrar um aumento neste segundo semestre por conta das vendas de produtos mais baratos, mas nada comparado ao ritmo observado que o setor mantinha antes da crise.

Optar por produtos mais baratos no momento da compra é algo comum na mentalidade do consumidor, que enfrenta a crise fazendo a conta na ponta do lápis. Produtos para o cabelo, protetores solares e desodorantes sofreram forte queda nas vendas entre 2014 e 2016, segundo a Euromonitor International. Já os cremes depilatórios registraram alta de 27% nos últimos dois anos, muito por conta da redução da frequência das consumidoras ao salão de beleza, sendo obrigadas a adotar o método “faça você mesma”. Produtos masculinos e itens de perfumaria não registraram queda, mas passaram a ser vendidos em embalagens menores, reduzindo assim o seu preço final.

Fonte: DCI