A Danubio, empresa de origem dinamarquesa conhecida pela fabricação de queijo minas frescal, acaba de reformular sua linha de sobremesas feitas a base de queijo aerado com calda e pedaços de frutas.

Em sua nova versão, as sobremesas não possuem adição de açúcares e estão disponíveis em embalagens individuais de 100g com novo design, nos sabores: goiabada, morango, torta de limão e damasco.

Os quesitos saúde, praticidade e conve­niência, combinados à textura e sabor, ampliam a percepção de valor da categoria de laticínios junto ao con­sumidor. Com isso, os queijos são a grande oportuni­dade de crescimento nesta categoria que já possui importante papel. Os snacks de queijo movimentam US$ 1,5 bilhão nos EUA e tiveram crescimento de 5% ao ano nos últimos três anos. No Brasil, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Queijo, em 2017, a média de consumo de queijo pelo brasileiro era de 5,4 qui­los por pessoa. Houve um grande avanço em pouco tempo, já que em 2009 o consumo do brasileiro era de 2,17 quilos por pessoa. O objetivo é atingir o número de 9,6 quilos por pessoa em 2030.

Serão as sobremesas a oportunidade necessária para que a categoria de queijos avance no Brasil?

Fonte: Gironews